Tumblelog by Soup.io
Newer posts are loading.
You are at the newest post.
Click here to check if anything new just came in.
efrainnecaise919

OPINIÃO: A Web Que Temos De Salvar

OPINIÃO: A Web Que Temos De Salvar


Hossein Derakhshan, 40, considerado "o pai dos blogueiros do Irã", foi preso em 2008 e sentenciado por "cooperação com países hostis, propaganda política e insulto a figuras religiosas", graças a das publicações na sua página. Ele deixou a prisão em novembro de 2014 e nesse ano publicou um texto pela plataforma Medium em que critica as alterações pela web, como a explosão do emprego das redes sociais.


Leia abaixo a íntegra do postagem. A rede livre, diversificada, rica que eu amava -e na qual passei anos numa prisão iraniana- está morrendo. Por que ninguém detém isto? Algumas semanas antes disso, eu havia sido repentinamente perdoado e libertado da prisão de Evin, no norte de Teerã. Eu esperava atravessar a maioria da minha vida nessas celas: em novembro de 2008, havia sido sentenciado a quase vinte anos de prisão, essencialmente por conta das coisas que tinha escrito no meu website.


Porém no momento em que o momento da liberdade chegou, Guia Completo Para Adquirir Seguidores No Facebook . Eu fumava um cigarro pela cozinha com um dos meus companheiros de prisão e voltava para a cela que dividia com uma dúzia de outros homens. Estávamos compartilhando uma xícara de chá no momento em que a voz do alto-falante -outro prisioneiro- invadiu todas as celas e corredores. Redes sociais E Seus Maiores Benefícios seu tom monocórdico, divulgou em persa: "Queridos companheiros de prisão, o pássaro da sorte pousou de novo nos ombros de um de nós. Sr. Maisa Conta Que Cuida Do Respectivo Dinheiro: “Sou Econômica, Não Pão Duro” , a partir nesse momento, você está livre".



  • 10 - Prestação de serviços zoom_out_map

  • Use fotos e videos nativos ao invés de de publicar somente links

  • Formação de assunto e publicação

  • Plano mensal: R$ 59,89/mês (33% de desconto)

  • Não seja mais um na multidão

  • De 5 a quinze passageiros

  • ALCANCE DO VÍDEO




Essa noite foi a primeira vez em que saí por aquelas portas como um homem livre. Tudo parecia novo: a brisa fria do outono, o estrondo do trânsito vindo de uma ponte próxima, o cheiro, as cores da cidade em que eu havia vivido ao longo da maior quantidade da minha vida. Ao meu redor, vi uma Teerã muito diferente daquela a que estava acostumado. Um influxo de condomínios novos e de mandeira descarada luxuosos havia substituído as casinhas encantadoras que eram familiares pra mim.


Recentes estradas, outras rodovias, hordas de invasivos automóveis utilitários. Grandes cartazes com propagandas de relógios suíços e TVs coreanas de tela plana. Mulheres usando lenços e capas coloridas, homens com cabelos e barba tingidos, e centenas de cafés charmosos com a música ocidental do momento e funcionários do sexo feminino.


É o tipo de transformação que pega as pessoas desprevenidas. O tipo de coisa que você só nota de verdade quando é privado de transportar uma existência normal. Duas semanas depois, comecei a publicar de novo. Alguns amigos concordaram em me deixar começar um website como parcela da tua revista de artes. Eu o chamei de Ketabkhan -significa "leitor de livros" em persa.


6 anos foi um tempo alongado pela cadeia, todavia é uma verdadeira eternidade no mundo on-line. O ato de digitar pela internet em si não mudou, Quarenta Atividades Pra Empreendedores Que Acontecem Em Agosto -ou, pelo menos, a ação de fazer com que as coisas sejam lidas- se alterou radicalmente. As pessoas tinham me discutido sobre o assunto como as mídias sociais tornaram-se respeitáveis quando eu estava fora do circuito, sendo assim sabia de uma coisa: se queria trazer as pessoas a enxergar meus textos, neste instante teria de usar as redes sociais.


(PRO)
No Soup for you

Don't be the product, buy the product!

close
YES, I want to SOUP ●UP for ...